Histórico

Primeiros habitantes – antes de 1600

Os primeiros habitantes do Vale do Rio Pardo foram os índios, subsistiam da caça, pesca, frutos e raízes, além de cultivarem milho, aipim, feijão, abóbora e batata. Moravam em choupanas de madeira. Os tupis-guaranis foram os grupos que formariam mais tarde os povos missioneiros catequizados pelos jesuítas espanhóis.

Reduções Jesuítas – 1632

Os primeiros homens europeus a se instalarem  no Vale do Rio Pardo foram os jesuítas entre 1632 e 1634, quando construíram as reduções de San Joaquin, Jesus Maria e San Cristóbal. Os jesuítas catequizaram os índios tupis-guaranis, introduziram bovinos, suínos e ovinos na região além de desenvolverem a metalurgia.

Bandeirantes – 1635

Em 1636 essas três reduções conheceram seu trágico fim pela ação promovida pela bandeira de Antônio Raposo Tavares que veio de São Paulo em busca de escravos índios para trabalhar nos engenhos de cana-de-açúcar, estima-se que tenham sido levados  da nossa região, mais de 10.000 índios como escravos para São Paulo, o motivo pela quase inexistência de índios na região de Rio Pardo.

1ª Estrada – 1750

A estrada que ligava a redução Jesus Maria de candelária com a redução de San Joaquin em Barros Cassal, transformou-se, após a fundação de Rio Pardo, na primeira rota para a região de Soledade. Sua importância era tão grande que foi construída na época do império, uma ponte no início da serra. A estrada possibilitou a vinda dos primeiros moradores para o Campo de Sobradinho.

1º Documento de terra – 1839

A segunda colonização oficialmente registrada foi em 1839. Joaquim Vicente de Toledo construiu, no caminho, entre Rio Pardo e Soledade, subindo a Serra Geral, um sobradinho de madeira que por muitos anos serviu de ponto de referência aos viajantes da região. O sobradinho foi queimado em 1840 pelos farrapos porque os Toledo eram imperialistas (Pe. Pedro Luiz Bottari).

Primeira família na sede – 1848

A primeira família a se instalar na atual sede do município de Sobradinho, foram os Bento Antonio Pereira vindos de São Paulo, por volta de 1848. Instalaram ao lado do Arroio da Bugra,  um pequeno carijo para fabricar erva-mate. Com o tempo, por causa do carijo o arroio passou a ser chamado Arroio Carijinho.

1ª  Leva de imigrantes – 1898

Em 1898, foram vendidos os primeiros lotes de terra para os imigrantes alemães e italianos na chamada Colônia de Sobradinho, que seria criada oficialmente em 1901. Os colonos se instalaram primeiramente na Linha Carijinho, Arroio Bonito e Pitingal.

Hotel Mundstock – 1908

O primeiro hotel foi de propriedade do senhor Frederico Mundstock e ficava situado as margens da estrada para Arroio Bonito, tendo iniciado suas atividades por volta do ano de 1908 até o ano de 1958, funcionando por aproximadamente 50 anos.

Construção estrada Cerro Branco

A construção da primeira estrada- Cerro Branco, ocorreu no inicio do século XX, comandada pelo senhor Torrel. Toda a estrada foi construída manualmente, com ferramentas básicas: alavanca, pá, picão e foice. Registro histórico do uso da estrada- Cerro Branco-Sobradinho, esta foto, foi tirada na subida do cerro, quando a família Christiano Schineider trazia sua mudança para Sobradinho.

Abertura de ruas – 1924

A foto mostra o agrimensor Alfredo Neri da Comissão de Terras com trabalhadores no momento em que trabalhavam na abertura de ruas, onde hoje é a Praça 3 de Dezembro, em 1924.

Início da Cidade – 1925

Primeira construção na atual Praça 3 de Dezembro, datada de 1925, vista do ângulo NE-SO. Foto registrada pelo agrimensor Alfredo Neri.

Estrada para Cachoeira – 1926

Construção da estrada para Cachoeira do Sul em 1926, logo após a esquina do atual Posto Ipiranga, próximo a Igreja Católica.

Emancipação – 1927

Em 03 de Dezembro de 1927, por Decreto do senhor Borges de Medeiros, Sobradinho foi elevado à categoria de município, com o nome de Jacuí, e em 12 de fevereiro de 1928 houve a primeira Eleição Municipal, que elegeu Santo Carniel como Prefeito. Em 25 de outubro de 1937, pelo Decreto nº 20 o Município passou a ser denominado Sobradinho, nome que possuía quando distrito de Soledade.

1ª Prefeitura – 1927

A primeira Prefeitura de Sobradinho foi uma casa de madeira, localizada na Avenida João Antônio, onde hoje se encontra a Caixa Econômica Federal, foi utilizada de 1927 à 1930.

Abastecimento de água – 1928

Iniciou-se o abastecimento de água em Sobradinho no ano de 1928, quando foi construída a primeira bica de água na Praça 3 de Dezembro.

Construção da Prefeitura – 1929

Em 1929 foi construída a nova Prefeitura na Avenida João Antônio, com dois andares que abrigaram, também, na parte térrea, diversas vezes os júris da Comarca de Sobradinho.

Primeiro ônibus

No começo dos anos 30, Gustav Albert Kenner, natural da Alemanha, comprou um caminhão e o transformou em ônibus com metade para transporte de mercadorias. O veículo tinha bancos de madeiras, portas, no entanto não tinha janelas. Para a chuva e frio era usado uma lona nas laterais. O itinerário era de Cachoeira do Sul para Sobradinho, via Cerro Branco.

Usina Elétrica – 1932

A usina elétrica a vapor foi um contrato de concessão entre a Prefeitura e o senhor Salvador Bordini e posteriormente cedida à empresa Zasso e Cia. Inicialmente tocada à máquina a vapor e, após motor a diesel, a luz funcionava em horários determinados.

Sindicato Rural – 1936

No dia 05 de julho de 1936, na casa do senhor Alfredo Nery, foi fundado o Sindicato Rural de Sobradinho com nove participantes. Posteriormente, o Sindicato comprou e construiu a sua sede na Rua Berto Lazzari 179.

Tiro de Guerra – 1939

O Tiro de Guerra iniciou suas atividades no ano de 1939 nas barrancas do Arroio Carijinho, na Avenida Princesa Isabel, nº 229. No ano de 1947, o Tiro de Guerra foi extinto e o N.B (Núcleo Base) foi transferidos para outras unidades.

Hospital Sebastiany – 1940

Adolpho Sebastiany, primeiro médico de Sobradinho, e sua esposa Hulda, em meados da década de 1940, decidiram construir seu próprio hospital, que tomou a denominação de Casa de Saúde Dr. Sebastiany Ltda.

Igreja Nossa. Sra. Dos Navegantes – 1941

No ano de 1941, a Igreja Matriz foi transferida da Praça 3 de Dezembro para seu local definitivo localizado no início da Avenida João Antônio. A obra foi executada pelo senhor João Maieron, construtor licenciado e a administração ficou a cargo do Dr. Pe. Osvaldo Stracke.

Hidráulica Municipal – 1944

Em 1944, foi construída a Hidráulica Municipal. Sua encampação pelo Estado foi no ano de 1958.

Hospital Doutor Homero – 1947

O Hospital Dr. Homero foi criado no ano de 1947, pelo médico Homero de Lima Menezes. Foi o pioneiro em vídeo-cirurgia no interior do Estado, sendo a 1ª vídeo-cirurgia realizada em 29 de agosto de 1992.

Campo da Aviação

Fundado em 14 de outubro de 1947, o Aero Clube Sobradinho foi mais uma das modernidades que Sobradinho incorporou ao seu cotidiano. O senhor Herbert Wilke liderou o grupo e construiu a pista de pouso com recursos próprios, sendo um dos pioneiros da aviação na região. O Campo da Aviação como ficou conhecido, foi o berço de muitos pilotos que ali se inspiraram para seguir carreira.

Clube Comercial

Construção do prédio do Clube Gaúcho Esportivo, no ano de 1951 (atual Clube Comercial), situado na Avenida João Antônio.

Praça 3 de Dezembro

A Praça 3 de Dezembro foi inaugurada durante Festa em comemoração aos 25 anos de emancipação do município, no ano de 1952.

Rádio Sobradinho – 1952

Em 1952, no Café Luiz De Bona, por sugestão do doutor Padre Osvaldo Stracke, foi criada a Rádio Sociedade Sobradinho Ltda. O primeiro estúdio foi montado na Avenida João Antônio. No ano de 1957 a Rádio Sociedade Sobradinho foi ao ar  oficialmente.

CTG Galpão da Estância – 1954

Em 1954, foi fundado o CTG Galpão da Estância, teve como Patrão fundador o senhor Aurélio de Souza Bandeira, posteriormente foi construído sua sede na Rua Bento Gonçalves, 75. O CTG trouxe e preservou em Sobradinho o espírito da tradição gaúcha.

Colégio Pio X – 1957

O Colégio Pio X foi idealizado pelo Dr. Padre Osvaldo Stracke em 1953e construído em 1957. Hoje o colégio leva o nome de Escola Estadual de Educação Básica Pe. Benjamin Copetti.

Igreja Evangélica Luterana– 1958

A comunidade alemã de Sobradinho inaugurou no dia 26 de outubro de 1958 a “Igreja da Comunidade Evangélica de Sobradinho” com culto e festividades.

Sindicato dos Trabalhadores Rurais – 1962

Em 08 de setembro de 1962, no Salão Paroquial Católico, foi fundado o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Sobradinho. Em 1976, foi inaugurada sua sede na Rua Paulino Bridi, 130.

Prefeitura atual – 1985

A nova e atual Prefeitura de Sobradinho foi construída no ano de 1985 na Administração do prefeito Lademiro Dors e do vice-prefeito Olimar J. Mainardi e foi inaugurada em 12/09/1987. O prédio leva o nome de Ataualpa de Freitas Marques.

Dados advindos de levantamento histórico, do Aplicativo Móvel – Guia Turístico de Sobradinho, texto de Roberto C. Köhler revisado pelo   professor de história Lizandro De Lima Rocha. Fotos do acervo pessoal de Roberto C. Köhler.(2014)

 

Sobradinho e suas Origens

No dia 03 de dezembro de 1927 as lideranças políticas e a comunidade de Sobradinho comemoravam a emancipação do então 4° Distrito de Soledade, nascia assim o município de Jacuhy, que em poucos anos destacava-se por seu desenvolvimento na economia do Rio Grande do Sul. Contudo, as condições que propiciaram sua emancipação nos remetem ao Sobradinho do século XIX e início do século XX, quando índios foram despojados de suas terras para darem lugar aos colonizadores, fossem eles, militares-estancieiros proprietários de escravos, posseiros, ou ainda imigrantes europeus.

O sobrado que dá origem ao nome do município, construído na primeira metade do século XIX e destruído à época da Revolução Farroupilha estava cercado de outras propriedades, a maioria delas de grande extensão onde se utilizava mão de obra escrava. Podemos identificar que as primeiras terras a serem ocupadas foram as áreas de campos, ideais para o desenvolvimento da pecuária. Nas áreas de matas ocorreu a ocupação por posseiros, a exemplo de Bento Antônio Pereira, que se estabeleceu em 1849, nas proximidades do atual Bairro Vera Cruz. Porém, muitas áreas permaneceram devolutas até o início do século XX.

Em 1901 ocorreu à criação oficial da Colônia Sobradinho onde, imigrantes italianos e alemães adquiriram lotes e assim o processo de povoamento foi intensificado. A presença de imigrantes nas terras de Sobradinho antecede a criação oficial da colônia, antes disso, em 1898, na Colônia de São Paulo (Ibarama) já se registrava a presença de imigrantes italianos e em outras terras da Região Centro Serra colonos adquiriram terras dos antigos proprietários, a exemplo de famílias vindas da Colônia Germânia (Candelária) fundada em 1863. A imigração colocou Sobradinho nos trilhos do desenvolvimento, pois fazendo destas terras sua pátria não havia outra opção senão trabalhar e vencer. No suor dos imigrantes, associado ao trabalho de descendentes de escravos e antigos proprietários de terras forjou-se o desenvolvimento de Sobradinho.

Interessado nas terras de Sobradinho o Estado incentivou sua ocupação e não tardou para que Sobradinho fosse o distrito mais ativo economicamente do município de Soledade, com atividade econômica diversificada e evidenciada nas diversas casas de comércio e atividades industriais que incluía entre outras, até mesmo a produção de foguetes, pólvora, cerveja e o fumo em corda que por muitos anos constituiu-se no principal produto da economia local.

O desenvolvimento populacional e econômico fomentou interesses políticos das lideranças locais, estas se articularam na década de 20 para transformar o 4° Distrito de Soledade  em um próspero município. Neste processo foi de suma importância a amizade entre o emancipacionista e membro do Partido Republicano, Eloy de Oliveira Britto, com o então Governador do Estado Borges de Medeiros. Concretizada através do Decreto 3.924 de 03 de Dezembro de 1927 estava criado o município batizado de Jacuhy, tendo à frente o interventor Carlos Heitor de Azevedo. O nome Jacuhy, referência ao rio, cujas margens banhavam o território do município não teve grande aceitação e em 1937 foi substituído por Sobradinho, nome conhecido desde o século XIX.

Desde sua origem, Sobradinho conheceu acelerado crescimento, conforme Jean Roche “Sobradinho, fundado em 1901, tinha 4.000 habitantes em 1914. Esse núcleo deu origem a um município autônomo e próspero que, em 1950, contava com 32.000 habitantes”.  À época da emancipação política, contava com uma área de 1.585km2 reduzida com os desmembramentos resultantes das emancipações aos atuais 118km, da mesma forma reduzindo sua população. Embora menor em território e em população, Sobradinho segue sendo o município polo, tendo 83% de urbanização é referência nos setores de comércio e serviço da Região Centro Serra do Rio Grande do Sul.

Professora de História Sara Wachholz, 2015.

Rolar para cima